Já o vereador Roberto Tourinho, voz mais ativa da oposição na Câmara, entende que a Prefeitura está descumprindo o acordo firmado com os professores em 2017. “O Município faz ouvido de mercador, cara de paisagem. É preciso ter coragem para sentar, dialogar e cumprir”, alfinetou. Mas o recado foi para quem?