O ex-vereador petista Marialvo Barreto, comentando o assunto, fez uma grave acusação: “Nem tudo é flores (sic): tem vereador que quer impor banda formada de última hora, sem nenhum documento. Hoje em dia a informalidade impede os contratos com o ente público. Fui vereador e os advogados do meu gabinete ajudaram artistas nesta formalização”. Não é ilegal a indicação. No mínimo é imoral.