Situação semelhante vive o ex-deputado Carlos Geilson. Se alguém for ao Google, vai achar inúmeras declarações dele enobrecendo a trajetória e a ação política de Zé Ronaldo. Perdeu a eleição e apenas algumas horas depois abandonou o "amigo velho", como ele gosta de chamar os chegados. Acomodou a cabeça sob os ombros de Rui Costa e, daí por diante, o petista, que era tão criticado pelo ótimo radialista, passou a ser o seu grande amigo. O “amigo novo”. É como se Rui deixasse de ser sapo para virar príncipe. Já Zé Ronaldo, é tudo de ruim agora. É claro que isto não passa despercebido por quem tem um mínimo de discernimento. Até mesmo entre seus eleitores há uma rejeição a essa conduta. E não é para menos.