A empresa ficará proibida de contratar com o poder público ou dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de 5 anos. Sentença de 6 de setembro de 2018, mas só agora em março o Ministério Público Federal foi notificado.