O vereador Luiz da Feira, após ser alvo de denúncia feita pelo presidente do consórcio do Shopping Popular, Elias Tergilene (ler nota abaixo), resolveu se pronunciar. O edil negou que tenha ido a São Paulo com objetivo de pedir boxes para vender em nome da Associação de Ambulantes de Feira de Santana. Luiz diz que foi a São Paulo para um curso e teria sido convidado pelo dirigente para ver a maquete do shopping. Na sessão dessa segunda-feira (8), o vereador Edvaldo Lima disse acreditar no colega. Deve acreditar também acredita em Papei Noel. Isso ainda vai dar pano para manga.