Integrante da base aliada do governo municipal na Câmara, a vereadora Eremita Mota chutou o balde. Na sessão de terça-feira (16), ela partiu para cima dos colegas governistas. Sem dar nome aos bois, Eremita disse que existem X-9 - na gíria policial é como são conhecidos os dedos duros -, que levam informes ao prefeito Colbert Martins Filho. Chegou a comparar a atitude à de cavalos que pastam amarrados e só comem o que o dono dá. Citou como exemplo uma conversa “amistosa” que teve com o hoje oposicionista Roberto Tourinho e que foi relatada ao prefeito. “Sou independente, porque nunca pedi cabo eleitoral a ninguém para e eleger”, disparou.
As declarações da vereadora causaram mal-estar entre os governistas. Em contato com o www.oprotagonistafsa.com.br um dos colegas de Eremita – que pediu para não ser identificado - disse que foi uma declaração infeliz e desrespeitosa da vereadora. Ainda segundo ele, a companheira de bancada governista parece estar preparando as asas para voar direto aos braços do governador Rui Costa e da oposição. Será?
Mas, como dizem, para o bom entendedor meia palavra basta. O alvo da alfinetada da vereadora Eremita tem nome e sobrenome. Evidentemente. Para os desavisados descobrirem a identidade do “X-9” basta ficarem atentos. Duvido que ela seja cumprimentada por ele (X-9) antes, durante ou depois das sessões.
E pensar que o povo é quem paga o salário dessa gente...