Uma discussão curiosa polarizou as conversas na Câmara de Vereadores de Feira de Santana na manhã dessa segunda-feira (3). Os oposicionistas Roberto Tourinho e Zé Filé acenderam a faísca ao afirmar que vereadores teriam sido “desconvidados” para reunião com o prefeito Colbert Martins Filho e o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, no Paço Municipal.
“O vereador Tourinho está querendo colocar a bancada governista contra o Governo Municipal. Querendo polemizar”, disse o líder da bancada governista, vereador Marcos Lima. Segundo o parlamentar, a reunião aconteceu no primeiro andar do Paço Maria Quitéria, e não comportaria a quantidade de pessoas que estavam no local, por isto os vereadores precisaram deixar a sala de reunião. “Mas logo depois o prefeito desceu para falar com os vereadores e eles não estavam mais lá”, explicou.
Em aparte, o presidente do Legislativo municipal, José Carneiro, já acostumado a criticar o governo municipal ultimamente, questionou: “se a presença dos vereadores não era importante, por que convidou?”, alfinetou.
“Se o problema é o piso do Paço Municipal, então vamos fazer uma reforma no local”, ironizou o vereador Gilmar Amorim.
Na reunião entre o prefeito Colbert e o representante da CEF, foram abordados assuntos como o Anel de Contorno de Feira, Programa Minha Casa, Minha Vida e financiamento de projetos. Mas isso, para os vereadores, foi o que menos importou. A vaidade em primeiro lugar.
A discussão ganhou importância talvez por falta de assuntos mais importantes na pauta dos vereadores esquentadinhos. A vaidade, aí, falou mais alto, embora também tenha faltado um pouco de habilidade ao governo.