CURTA AS CURTAS

- Estamos há um ano e meio de terminar essa atual legislatura (2017 a 2020), mas tem vereador que ainda não sabe seu papel na Câmara Municipal. Acho que nem mesmo sabe o que é ser vereador.
- Durante uma sessão recente, um vereador gastou seu tempo na tribuna da Casa - bancado pelo suor do povo -, para repercutir uma festa de forró. Como se não bastasse, ainda informou que esteve em um torneio de dominó. E o povo que se dane...
- O mesmo vereador disse, ainda: “caso não consiga me reeleger, voltarei a ser camelô”. Está no caminho certo do fracasso em 2020.
- O vereador Zé Filé é assíduo personagem de notinhas do Protagonista. Agora ele criticou o investimento de R$ 15 milhões para duplicação dos viadutos das avenidas Getúlio Vargas com a Noide Cerqueira e Maria Quitéria com a Fraga Maia.

- Mas ele mesmo pediu a construção de um “indispensável” viaduto para interligar os conjuntos Viveiros e Feira X. Dois pesos, duas medidas.

- O líder governista, Marcos Lima, respondeu a Zé Filé. “Faltou ao colega informação. Criticou sem embasamento. Critica o crescimento da cidade. Os viadutos ampliados auxiliarão no funcionamento do BRT e, consequentemente, na mobilidade das avenidas com maior fluxo de carros e pessoas”.

- Zé Filé precisa cobrar mais informações de sua assessoria antes de usar a tribuna.

- Não aconteceu a esperada entrevista do deputado Targino Machado no programa do prefeiturável Carlos Geilson.

- Em áudio o deputado Targino creditou o cancelamento da entrevista à interferência politica/econômica. “Quem paga e dá patrocínio à rádio mandou cancelar. E não foi o governo estadual”, disparou o parlamentar.

- O deputado acrescentou que teria partido do secretário municipal de Comunicação, Valdomiro “Silva”, a ligação para a emissora.

- Conheço Valdomiro há 30 anos – desde que iniciei na profissão. Sempre foi – e é – uma referência em competência e ética profissionais.

- Causou surpresa para muita gente o discurso de terça-feira (18) do vereador governista Cadmiel Pereira na tribuna da Câmara. Estranhamente ele fez algumas cobranças ao governo municipal, como a finalização da construção e implementação do BRT.

- Apontou, também, em tom de cobrança, alguns projetos elaborados no governo de José Ronaldo, sobre mobilidade urbana, e que ainda não saíram do papel.

- Talvez a escolha de Pablo Roberto para a SEDESO ainda não tenha sido totalmente digerida.

- O Protagonista foi ameaçado de processo. Vivemos num regime democrático e o Fórum Filinto Bastos é de fácil acesso.


Vou ali, porque aqui por hoje acabou.