O deputado federal Zé Neto se pronunciou sobre o almoço dessa quarta-feira (5) entre o deputado estadual Targino Machado e o ex-deputado Carlos Geilson, em Salvador. No cardápio do encontro de ambos, conversas sobre a eleição municipal em Feira de Santana, em 2020. De acordo com o blog de Jair Onofre, houve muitas trocas de elogios entre Targino e Geilson, inclusive com compromisso de parceria em 2020. Porém, os dois não explicaram como será essa união e qual dos dois nomes estará na disputa ano que vem.
Em contato com o Protagonista, Zé Neto disse que vai conversar, também, com quem for possível. E chegou à conclusão que o processo sucessório em Feira de Santana já começou “e muito cedo”. Mas deixou uma mensagem em tom de alerta: “cada movimento tem seus efeitos de reverberação e isso só o tempo mesmo para mostrar os resultados”, se referindo ao encontro de Targino e Carlos Geilson. A seguir a nota do deputado Zé Neto, na íntegra.
“Não vejo nada de anormal nessas movimentações. Nós também vamos conversar com quem for possível. Em verdade vou deixar o GTE do PT protagonizar mais essa agenda e o momento adequado. A conversa que tem que começar, com mais intensidade, agora, é a conversa com o povo da cidade; através da caravana pelas ruas e distritos. Isso já está alinhado e começa em julho. Precisamos ouvir as pessoas e os setores diversos da cidade. Montar um projeto com mais legitimidade e participação de quem vive o dia-a-dia e os problemas de Feira.
Claro que está na ‘fita’ conversar com as forças e lideranças políticas, mas com prudência, paciência e tranquilidade.
A jornada é longa e muito sinuosa. Teremos muita coisa diferente para assistir nessa eleição. Esse movimento de Geilson é normal. Ele é candidatíssimo, e tem um tabuleiro sendo montado. Movimentações dessa natureza ainda vão ser muitas. Está tudo no roteiro do possível. Mas, claro, cada movimento tem seus efeitos de reverberação e isso só o tempo mesmo para mostrar os resultados. Fato é que a sucessão em Feira começou e muito cedo...”