Enquanto grandes cidades baianas e brasileiras enfrentam surto de dengue em 2019, o município de Baixa Grande vive situação oposta. 
Em toda a Bahia, 74 dos 417 municípios estão em risco de epidemia de dengue pelo índice de infestação predial pelo mosquito aedes aegypti, acima de 4%. Em Baixa Grande o governo municipal consegue a incrível marca de apenas 0,9%. “Encontramos esse índice em 6,2”, recorda o prefeito Heraldo Alves Miranda (foto).
Baixa Grande faz parte do Território do Jacuípe e tem o menor índice de infestação pelo mosquito aedes entre os 16 municípios participantes. Em toda a Bahia, o número de notificações já é 134% maior do que no mesmo período de 2018, conforme dados da Sesab.
Heraldo Miranda, que é médico cirurgião, faz questão de destacar o trabalho conjunto e a participação da população como fatores decisivos para o controle do mosquito e da doença em Baixa Grande. Já chega a 1 ano e 6 meses sem nenhum caso confirmado de dengue no município.
“Os agentes de combate a endemias fazem um trabalho fundamental junto à população. O governo também faz sua parte, com ações efetivas na Saúde. Aliado a isso, tem a conscientização da população sobre a importância de combater a proliferação do mosquito aedes aegypti”, destaca o prefeito Heraldo Miranda.