O prefeito Colbert Martins Filho comentou a exoneração do ronaldista João Marinho Gomes Júnior da Secretaria de Administração. Para o prefeito, a exoneração “é um movimento natural na área de gestão”, disse ao site Acorda Cidade. Ele agradeceu a contribuição de João Marinho. Conforme Colbert, o objetivo com a nomeação de Sebastião Cunha, ex-superintendente do Banco do Brasil e ex-integrante do Ministério da Integração, é "oxigenar” um pouco as ações. Questionado se pretende dar esse novo gás também outras secretarias, na avaliação do Acorda Cidade, Colbert deu a entender que sim. “Sempre é uma coisa necessária - mudança. Se for o caso, podendo fazer, faremos. É necessário que possamos analisar cada vez mais os métodos de gestão também produzidos nesses anos todos pelo ex-prefeito José Ronaldo, mas entendemos que é sempre bom dar essa oxigenada”, salientou.
Evidente que não se trata de uma mudança qualquer. Colbert exonerou um dos secretários mais próximos a José Ronaldo, que ainda não disse em público se a dispensa de seu homem de confiança foi em comum acordo. Para João Marinho foi surpresa. Porém, Colbert tem todo o direito de mudar. É uma prerrogativa inquestionável do prefeito.
O Protagonista manteve contato com três secretários municipais nessa sexta-feira (26). Pediram anonimato. Todos ligadíssimos a José Ronaldo. Foram unânimes em afirmar que os cargos são do prefeito e ele tem o direto de mudar quando bem entender.
Um deles, inclusive, já teria pedido afastamento. “Depende apenas de uns ajustes”, informou ou blog, sobre o pedido de demissão.
Um outro secretário entende que “a repercussão da surpreendente exoneração de João Marinho pode forçar uma mudança de planos, imediatamente, do prefeito e frear mais alguma saída de ronaldistas”. E esperar para ver.