O vereador Edvaldo Lima prestou, na manhã dessa terça-feira (30), uma queixa crime contra a direção do Museu de Arte Contemporânea de Feira de Santana, o MAC. Além disso, o parlamentar informou ao Protagonista que vai entrar com uma ação civil no Ministério Público por causa da mostra de material sexual exposta no museu em julho (leia mais).

“Estive no Complexo Policial e registrei uma queixa crime. Foi uma exposição aberta ao público com conteúdo extremamente de grande apelo sexual, aberta e sem classificação de idade. Temos que preservar as nossas identidades e o bem-estar da população, além do respeito aos valores familiares e da sociedade”, acentua.

Conforme o vereador, a Lei Municipal 185/2017, proíbe exposição em órgãos municipais de material pornográfico ou com ideologia de gênero.

“Primeiro prestei a queixa na Polícia Civil. Agora pretendo representar no Ministério Público, buscando uma ação civil pública contra o curador do museu. Ele foi o protagonista dessa situação. O diretor é co-autor, por permitir”, explica Edvaldo Lima.

“Ninguém nesse país, principalmente na esfera municipal, está acima da lei. Todos são iguais. Não podemos afetar nossas crianças e jovens com essa aberração (exposição) que querem colocar goela abaixo da sociedade. Enquanto tiver vida e estiver na vida pública lutarei contra isso”, enfatizou.