Apesar do clima de medo que domina o campus da Universidade Estadual de Feira de Santana, com estudantes assaltados em plena luz do dia dentro da instituição, o reitor Evandro do Nascimento não pretende promover mudança na empresa que presta serviço de segurança na UEFS.
Procurado pelo Protagonista, o reitor, que está em férias de dez dias e fora da Bahia, negou que tenha intenção de trocar a empresa. “Não. Os postos de vigilância têm um plano operacional. E este passará por ajustes, como já aconteceu em outros momentos”, explicou.
Nos últimos dias, vários ataques de bandidos dentro do campus foram registrados (leia mais), apesar de a empresa responsável pela segurança na UEFS ter mais de 100 homens atuando em regime de escala. Um facilitador para os bandidos é que em alguns locais o muro que circula o campus apresenta buracos. Contando com orçamento milionário, a direção da universidade estadual bem poderia ser mais ágil na solução desses problemas.