A sessão de segunda-feira (26) da Câmara Municipal registrou, em plena tribuna, um fato inusitado. Em desabafo, o vereador Gilmar Amorim relatou que foi desrespeitado pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Arcênio Oliveira. “As mulheres tapem os ouvidos na galeria. Ele (o secretário) me mandou tomar no cu”, disse, a plenos pulmões, para surpresa de todos os presentes. O Fato lamentável está registrado nesse vídeo acima.
Sem detalhar a situação, o vereador explicou que sempre tratou os colegas vereadores e os secretários com cordialidade e respeito, e que, portanto, deseja ser tratado da mesma maneira. “Não sou de mandar recado, eu falo na cara. Trato com respeito quem se respeita. O senhor me tratou com palavras chulas e isso não é correto. Se os secretários comandam uma divisão é porque o vereador pisou na lama para buscar voto para o prefeito. Você está aí porque eu trabalhei”, esbravejou ao direcionar a fala para o secretário.
Em aparte, o vereador Ron do Povo (PTC) solicitou ao presidente da Casa, José Carneiro Rocha (PSDB), que designasse quatro vereadores para irem à Secretaria do Meio Ambiente averiguar o caso.
Uma situação que não deveria ser tratada na tribuna da Casa. Replicar as palavras chulas do secretário – se é que foram dias - também não ficou bem. Porém, o vereador tem razão em exigir respeito. O clima entre vereadores da base e alguns secretários há muito tempo não é dos mais harmônicos. Situações como essa envolvendo Gilmar Amorim e Arcênio Oliveira só fazem agravar a situação.