Está bastante adiantada a conversa entre o governo e o Consórcio do Centro Comercial Popular, com pré-agenda para acontecer na próxima semana o sorteio dos boxes entre os 1.800 ambulantes cadastrados.
Segundo o empresário Elias Tergilene, que gerencia o Consórcio, uma equipe do setor de informática chega a Feira de Santana nessa sexta-feira (16) para fazer os ajustes técnicos para realização do sorteio, que será por biometria.
Os setores de artesanato, ourives, alimentação, confecções, calçados, eletrônicos e utilidades serão os primeiros a ser organizados, conforme Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado no Ministério Público.
Também está sendo definida a localização dos espaços para instalação de órgãos públicos e instituições, bancos, cooperativas, Polícia Militar, dentre outros. “Haverá a setorização desse tipo de atividade. Esta previsto um mini CEAF, com serviços como Casa do Trabalhador e Procon e sala do empreendedor por exemplo. Estamos avaliando a possibilidade de outros órgãos e repartições, em uma espécie de núcleo”, explicou o secretário Borges Júnior ao Protagonista.
Em setembro terminam as obras e aí a expectativa é que comece a mudança dos ambulantes do centro da cidade para o Centro Comercial Popular.
O acesso dos ambulantes aos boxes será mediante biometria, já cadastrada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico.
Vale salientar que não existe venda definitiva de boxes no Centro Comercial Popular. O que o consórcio está negociando em seu espaço é o direito de uso, uma vez que a concessão é por 30 anos, quando tudo que foi construído volta para o município.
(Foto: ilustração)