A partir das 16hs dessa quarta-feira (21), no salão de eventos da Euterpe Feirense, rua Conselheiro Franco, tem início o sorteio dos boxes para o Centro Comercial Popular. O sorteio começa com o setor de artesanato. Houve questionamentos na Câmara Municipal, com vereador acusando favorecimento de grandes empresários.
Na quinta-feira (22) será a vez do sorteio dos boxes setorizados para os ambulantes dos setores de ourives e salão de beleza. O evento também será no mesmo horário, no prédio da Euterpe Feirense.
Para outras categorias os sorteios estão pré-agendados também para este mês. O sorteio será realizado por técnicos da Concessionária, responsável pela construção e administração do Centro Comercial Popular.
Na Câmara Municipal o vereador Luiz da Feira (PPL) protestou sobre “a falta das informações contratuais para os vendedores”. Segundo ele, o ambulante sairá prejudicado, pois assinará um contrato sem saber de fato o que será cobrado. “O camelô não sabe o quanto vai pagar nas taxas cobradas pelo dono do estabelecimento. Isso não está correto”, afirmou o vereador.
Indignado, Luiz da Feira informou que os ambulantes não terão prioridade para comercializar nas primeiras lojas do estabelecimento, pois essas já estão reservadas para grandes empresas.
“Doamos terreno e verbas para a construção de um lugar que abrigaria os nossos camelôs. Agora eles não podem ficar na linha de frente?”, questionou.
Estrutura - Com mais de 2.200 lojas, a “Cidade das Compras” vai contemplar 1.800 camelôs que comercializam suas mercadorias no Centro da cidade, sobretudo nas ruas Sales Barbosa, Conselheiro Franco e adjacências, como parte do Projeto Pacto da Feira. O projeto de requalificação, orçado em R$ 60 milhões, será iniciado tão logo ocorra a relocação dos camelôs, previamente cadastrados pelo Governo Municipal. O espaço também contará com diversas áreas de serviços, um amplo centro gastronômico, além de um moderno Centro de Convenções.