A Audiência Pública, que discutiria a construção e entrega do Centro Comercial Popular, o Shopping Popular, marcada para acontecer no dia 30 de agosto na Câmara Municipal de Feira de Santana, foi adiada.
O líder da bancada governista, vereador Marcos Lima (Patriota), levou ao plenário a proposta de adiar a audiência, pois o empresário Elias Tergilene, presidente do Grupo UAI, responsável pelo empreendimento, estará na China na data marcada, retornando dia 15 de setembro.
“Em contato com o senhor Elias, ele disse que estará na China, no dia 30, mas afirmou que gostaria de participar da audiência pública e perguntou sobre a possibilidade de adiar”, informou Marcos Lima.
Os vereadores da bancada e da oposição concordaram com a alteração da data, por julgarem de fundamental importância a participação do empresário na audiência. Por certo Tergilene será bastante questionado.
Em aparte, o vereador Luiz Ferreira (PPL) sugeriu que todo o processo de sorteio dos boxes e a consequente entrega dos mesmos seja suspensa até a realização da audiência. “Ele (Elias Tergilene) quer ganhar tempo, depois de tudo organizado não vai ter como mudar”, advertiu
“Eu já tinha este entendimento. Certeza que não ia acontecer audiência pública com a presença do senhor Elias. Eu avisei aos vereadores Tourinho, Nery e Luiz da Feira”, alertou o vereador Edvaldo Lima (PP).
Os vereadores Alberto Nery (PT) e Roberto Tourinho (PV) corroboraram que a presença do empresário Elias Tergilene é imprescindível para discutir os problemas que envolvem o Shopping Popular.  “A sugestão do vereador Luiz da Feira para que as atividades de organização sejam suspensas deve ser levada ao empresário. Para não transparecer que foi, apenas, para ganhar tempo e prejudicar os ambulantes”, disse Roberto Tourinho.