O Projeto de Lei 3369/15, que instituiu o Estatuto das Famílias do Século XXI, foi duramente criticado pelo vereador Edvaldo Lima (PP), esta semana na Câmara de Vereadores. O parlamentar explanou que ao reconhecer como família “todas as formas de união entre duas ou mais pessoas” e “independente da consanguinidade”, o projeto abre brecha para legalizar casos de poligamia e até incesto. “Não posso me calar e achar que um projeto deste é normal. Querem mudar o conceito de família. Querem afrontar as famílias. Eu repudio este projeto”, afirmou.