Para quem nunca passou de 7,2% em pesquisas pré-eleitorais em suas várias tentativas de chegar à Prefeitura, o deputado federal petista Zé Neto tem, sim, motivos para comemorar seus números nas recentes pesquisas. Embora pregue pés no chão e evite palavras ufanistas, o parlamentar oscila em expressivos 25 a 26% nas duas pesquisas divulgadas até agora (leia mais). Bem mais que os 16,8% alcançados na eleição de 2012 – sua maior votação para prefeito. Ao Protagonista ele revela que mudou os planos de iniciar a caminhada agora, com as caravanas na sede e distritos, devido à eleição para o comando do PT em Feira, em setembro.
“Encaro as pesquisas com pés no chão. Em verdade é algo positivo, porque no percurso dessas minhas disputadas todas para o Executivo, o máximo que nós conseguimos alcançar em pesquisas foi em dezembro de 2011, quando chegamos a 7,2% numa dessas pesquisas aí. Começamos sempre muito lá embaixo, e o máximo que nós alcançamos nas disputadas para prefeito em Feira foi 16,8%, em 2012. A gente sempre teve dificuldade de enfrentamento na cidade para o Executivo. Então, para mim, tem que ter pé no chão. É importante a leitura do momento. As pesquisas apresentadas são quase todas no mesmo patamar. Um pouquinho mais, um pouquinho menos. E a gente tem, agora, é que trabalhar muito para consolidar esses números e tentar avançar. Estamos com perspectiva de fazermos umas caminhadas, que a gente chama de caravanas, pelos distritos e pelos bairros da cidade, conversando com todos os setores da cultura, da educação, do esporte, do comércio, dos trabalhadores, com sindicatos, com associações, conversar com a cidade para fazermos um projeto que possa refletir as vivências nossas e as vivências de quem está na ponta. É caminhar! Não dá para ficar empolgado com números de pesquisas. Íamos começar essas caminhadas nesse mês agora, como informei ao Protagonista, mas como tem o processo de eleição do partido, o PED, então achamos melhor centrar atenções no partido e, depois, a gente vai continuar com o nosso cronograma visando o momento eleitoral do ano que vem. Vamos continuar fazendo nosso trabalho com o governador Rui Costa e vamos conversas com outras forças políticas. O PT montou um grupo de trabalho eleitoral, o GTE, que vai dinamizar bem essas conversas. Vamos trabalhar sem muita empolgação com números de pesquisas, mas, claro, valorizando o momento atual que estamos vivendo na cidade. Vamos devagarinho conversando com todo mundo, pois tem muita água para rolar debaixo dessa ponte e muita coisa pra acontecer”.