Uma conta que não fecha. Até agosto, o número de pacientes atendidas no Hospital da Mulher foi aproximadamente 12% maior do que o registrado durante o mesmo período do ano passado.
Em 2018, de acordo com estatística da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, entidade mantenedora da instituição, foram realizados 33.037 atendimentos e, neste ano, 36.867. Números absurdos gerados, também, pela inércia do governo do estado, que insiste em ignorar a necessidade de uma outra unidade hospitalar voltada ao atendimento de gestantes - uma parcela considerável desses atendimentos é de pacientes vindas de outros municípios.
A média mensal de atendimentos, em 2019, chegou a 4.608, contra 4.129 nos primeiros oito meses de 2018, com pico em julho, com quase quatro mil atendimentos.
A média de internamentos de janeiro a agosto de 2019 chegou a 901 pessoas, contra 883 em 2018. Em março deste ano foram 976 atendimentos.
Em todo o ano passado, o Hospital da Mulher fez 50.365 atendimentos, com quase dez mil internamentos – março, com 898, foi o mês com maior número de internamentos.