Alegando prejuízos em virtude de uma decisão liminar do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, o Sindicato dos Rodoviários e as empresas de ônibus que operam no transporte público de passageiros em Feira de Santana decidiram paralisar as atividades nesta quarta-feira (4).  Os ônibus foram recolhidos às garagens por volta das 10 horas, deixando milhares de pessoas sem locomoção.
O prefeito Colbert Filho determinou que a Secretaria de Transportes do Município notifique as empresas quanto a necessidade do cumprimento de contrato que mantém com o Município para que seja retomado imediatamente o serviço. Também se reuniu com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Alberto Nery, para alertá-lo quanto a ilegalidade da paralisação.
“A decisão judicial realmente é grave, pois autoriza que proprietários de vans não licitados  estejam prestando serviço de transporte em dezenas de linhas, urbanas e rurais, causando enorme prejuízo aos que participaram e venceram o processo licitatório”, diz o prefeito.
Além da medida administrativa de notificação quanto a necessidade de garantir a prestação do serviço, o procurador geral do Município, Cleudson Almeida, está se dirigindo ao Tribunal de Justiça da Bahia, acompanhado de advogados representantes das empresas e do sindicato, para buscar uma audiência com o desembargador relator do processo. O objetivo é informá-lo sobre os fatos recentes e lhe apelar para que julgue o recurso.