A ilustração de um beijo gay roubou a cena e as atenções da maior parte da mídia nacional no final de semana. Tudo porque o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, solicitou à Bienal do Livro o recolhimento de um livro, à venda no evento, onde há ilustração de dois homens se beijando.
Em Feira de Santana a polêmica chegou à Câmara Municipal. O vereador Edvaldo Lima (PP) rasgou elogios ao prefeito carioca. O edil feirense explicou que a obra que Crivella se referiu foi a HQ 'Vingadores, a cruzada das crianças', que traz uma cena de dois personagens masculinos se beijando.
Visivelmente alterado, o vereador teceu críticas aos organizadores do evento. “Eu fico indignado com a falta de respeito e a imoralidade dessas pessoas. Essa é atitude de quem não respeita a família ou não tem. Dois marmanjos se beijando é cultura? Cultura do inferno! Querem colocar na mente das nossas crianças que isso é normal. Quero parabenizar Crivella por tentar impedir essa atrocidade”, frisou.
Lima também teceu duras críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF), que acatou o pedido da Procuradoria-Geral da República e derrubou a decisão de permitia apreensão dos livros no Rio de Janeiro. “Deixo aqui meu repúdio ao STF por permitir que essas coisas aconteçam com nossas crianças. Querem desfazer os princípios do senhor, mas não vão conseguir”, disse.