O clima dentro da Câmara de Vereadores, de Feira de Santana, durante a sessão dessa-segunda-feira (16) foi quente. Isaías de Diogo (PDT) foi criticado por Luiz Augusto, o Lulinha (DEM), e partiu para o ataque. A aproximação das eleições municipais de 2020 parece estar mexendo com o ânimo dos vereadores.
“Quero chamar a atenção do povo de Feira: não brigue por causa de política ou políticos porque amanhã ou depois vão estar todos sentados comendo pizza. Vou responder às picuinhas de Lulinha: quando Colbert saiu candidato a deputado federal, eu disse que acompanharia ele e a maioria acompanhou Zé Chico. Mas, eu e Marcos Lima apoiamos o deputado, à época, Colbert, que não teve êxito”, pontuou Isaías.
E continuou. “Como sobe (Lulinha) na tribuna e pede para este vereador ter lado? Está sendo hipócrita e as pessoas não vão acreditar em sua maluquice. As pessoas são equilibradas e sabem o que eu estou dizendo. Quando diz que eu traí Irmão Lázaro, pelo contrário, transferi votos para ele. Liguei para Nau (secretário de Relações Institucionais) e pedi para ele levantar quando foi que eu traí Irmão Lázaro. Na minha história política, não tenho a prática de trair, tenho determinação. Quando eu decidir apoiar Colbert não foi porque alguém mandou. Eu tenho lado, que é o povo, que paga meu salário. Somos empregados do povo”, afirmou.
Ainda segundo Isaías, em nenhum momento ele falou mal da gestão do ex-prefeito José Ronaldo. “Acho ele um líder, um bom administrador e votei nele, inclusive para governador. Não tenho problemas com Ronaldo ou Colbert. Não vou pedir para os deputados opositores se retirarem de qualquer evento. Quem é você para mandar eu me retirar e impedir de fazer foto com quem eu queira?”, questionou Isaías a Lulinha.
Em aparte, o líder governista Marcos Lima (Patriota) reforçou que ele e Isaías apoiaram José Ronaldo em 2011. “Não há desavenças em apoiar outros candidatos. É natural que Colbert lute por uma reeleição. Ele tem feito bom trabalho, atendendo indicações e lutando por melhorias para o povo”, avaliou.
Para finalizar, Isaías garantiu que não apoia deputados federais do PT, apesar de ser amigo do deputado federal petista Zé Neto. “Zé Neto, olhe para Feira de Santana. És sempre lembrado nesta Casa por Lulinha, é quem mais fala em seu nome aqui”, concluiu. (Foto: site Rota da Informação)