Não precisa ser um especialista em política para perceber que a campanha eleitoral de 2020 em Feira de Santana já começou. Embora não abertamente, o marketing já trabalha a todo vapor.
Exemplo disso é a atual postura do prefeito Colbert Filho e do deputado Zé Neto. Um colocou o outro em sua alça de mira.
O Centro de Convenções e a Policlínica Regional são o combustível atual desse “pega pra capar” disputado nas redes sociais, sites, blogs e programas de rádio.
Está claro que a orientação dos marqueteiros é polarizar um com o outro. Evidentemente não é nada combinado entre eles. E dificilmente seria.
A intenção é clara: isolar as outras pré-candidaturas e pavimentar o caminho para um eventual segundo turno tendo os dois como protagonistas da disputa. Os marqueteiros de ambos devem pensar que o adversário "escolhido" é mais fácil para derrotar.
Na medida em que o alvo é Zé Neto, Colbert tem chances de crescer sobre a rejeição ao adversário e também ao sentimento anti-petista.
Para o deputado, a onda é surfar no desgaste natural gerado pelo cargo de prefeito - normal para quem está no poder em um município com 800 mil habitantes. Afinal, não se consegue agradar a todos.
Enquanto isso, outros pré-candidatos assistem passivos à polarização Colbert/Zé Neto. Por enquanto.