“Sou terminantemente contra a distribuição de camisinhas. Quem quiser praticar sexo que gaste do seu bolso”. A infeliz declaração é do polêmico vereador Edvaldo Lima (PP).
Na sessão dessa segunda-feira, o edil evangélico protestou contra a distribuição gratuita por parte do governo municipal de preservativos em unidades de saúde.
A Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana há anos tem distribuído gratuitamente preservativos na tentativa de prevenir a população contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Uma ação de prevenção que tem incomodado o vereador Edvaldo Lima.
De acordo com o edil, o órgão tem destinado aproximadamente R$ 300 mil para compra de preservativos e gel lubrificante. “Isso é uma ideologia do mal. Sou terminantemente contra a distribuição de camisinhas, quer dizer que a Secretaria de Saúde usa o dinheiro do cidadão para isso? Quem quiser praticar sexo que gaste do seu bolso”, esbravejou.
O vereador talvez não entenda, ainda, que essa distribuição, que acontece em todo o país, não tem objetivo de incentivar a prática sexual. Visa, originalmente, a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, principalmente por parte da população que não tem dinheiro para adquirir o preservativo. Um preservativo é bem mais barato que o coquetel que combate o HIV, por exemplo. Questão de saúde pública, nobre vereador.