Acabou o amor. Postagens, nesse domingo (20), do deputado Eduardo Bolsonaro e da deputada federal Dayane Pimentel jogaram uma pá de cal e sepultaram a relação do casal Pimentel com a família Bolsonaro, incluindo o presidente da República.
O deputado e filho de Jair Bolsonaro fez uma postagem questionando como Alberto Pimentel, marido de Dayane, chegou a secretário municipal do governo ACM Neto em Salvador. “Professora, conte-nos o segredo mágico de seu marido, morador de Feira Santana, que após a sua eleição virou secretário do governo municipal de Salvador? Vendeu a legenda do PSL em Salvador? Em Feira? Ou o ACM Neto sempre gostou de vocês? Essa é a sua nova política?”, disparou Eduardo.
Dayane, evidentemente, saiu em defesa do marido Alberto, que, assim como ela, era um mero desconhecido em Feira de Santana até surfarem na onda Bolsonaro nas eleições 2018. Em postagem em sua conta no Twitter, a deputada rebelde mexeu no calo dos Bolsonaro: o escândalo da rachadinha de salário de assessores e funcionários fantasmas contratados pelos Bolsonaro, segundo denúncias: “Eduardo, Alberto está batendo recordes na pasta que assumiu, mostrando resultados, inclusive é a administração do prefeito que seu pai disse que um dia ainda ocupará a Presidência. Problema seria se ele fosse funcionário fantasma, mas está trabalhando e muito”, ironizou Dayane.
A relação entre Dayane Pimentel e seu marido com os Bolsonaro azedou de vez quando ambos apoiaram a permanência do deputado federal Delegado Waldir na liderança do partido no Congresso, ignorando determinação do presidente Jair Bolsonaro para que votassem em seu filho Eduardo.