A denúncia de assédio sexual contra o diretor de Parques e Jardins da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, Deodato Peixinho (Leia mais), repercutiu na Câmara Municipal nessa quarta-feira (16). Alguns vereadores cobraram apuração rigorosa por parte do governo municipal – na tarde dessa quarta-feira Deodato Peixinho pediu afastamento do cargo até que o caso seja apurado.
O presidente da Comissão de Reparação, Direitos Humanos, Defesa do Consumidor e Proteção a Mulher da Câmara, vereador Isaías de Diogo (PDT) solicitou a abertura de uma sindicância para que o caso seja apurado.
“Nosso dever é fiscalizar, exijo que o caso seja investigado. Se o diretor for culpado, espero que a lei se cumpra independentemente de classe social. Eu espero que estejamos enganados e que mais tarde tudo seja esclarecido. Asseguro que os membros da Comissão de Direitos Humanos vão acompanhar o caso”, garantiu o vereador.
Já o vereador Roberto Tourinho (PV) questionou a eficácia da sindicância instaurada pela Prefeitura de Feira de Santana para apurar a denúncia contra Deodato Peixinho.
A vereadora Eremita Mota (PSDB) também se pronunciou. “Referente a este episódio, que envolve um funcionário da Secretaria de Serviços Públicos, como mulher não poderia deixar passar sem registrar minha indignação. Também vou falar em nome da vereadora Gerusa”, disse.
A parlamentar (foto) afirmou que muitas vezes “fica triste pela lei não ser cumprida”.   “O direito da mulher refere-se a direitos objetivos e subjetivos, reivindicados e garantidos pelas mulheres em diversos lugares. Mas em alguns lugares, temos notícias de que não são cumpridos, é o que me deixa triste”, ponderou e acrescentou que as mulheres precisam denunciar os casos de assédio.
Marcos Lima - O líder governista, vereador Marcos Lima (Patriota), informou que a Prefeitura de Feira de Santana já instaurou uma sindicância para apurar o caso. Ele também afirmou que se comprovada a culpa do acusado, certamente o diretor da SESP será exonerado do cargo.
“O nosso governo jamais permitirá atitudes como estas. Somos terminantemente contra qualquer forma de assédio. O nosso prefeito interino, José Carneiro Rocha, já tomou as devidas providências a respeito do caso. Vamos investigar e com certeza a lei será cumprida”, garantiu.
(Com informações da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)