O município de Feira de Santana dá um salto na oferta de serviços médicos de alta complexidade e passa a oferecer, também, transplantes de coração a partir de 2020. O serviço avançado será possível através de termo de compromisso assinado na manhã desta segunda-feira (28), no auditório do Hotel Atmosfera, pela Santa Casa de Misericórdia/HDPA/Incárdio com o Hospital Sírio-Libanês.
O compromisso visa transferência de tecnologia para capacitação da equipe de profissionais que vai atuar em todas as etapas do processo cirúrgico.
Médico por formação, o prefeito Colbert Martins Filho destacou o avanço em toda área de saúde médica de Feira de Santana para atender as exigências visando este procedimento. Também lembrou que já fez parte da equipe pioneira do Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA) que realizou transplantes de rins, em 1984. "O Hospital Sírio-libanês nos ajuda a dar este salto para dominar o transplante", reconheceu Colbert.
O diretor-presidente do Incárdio, Jodilton de Oliveira Souza, confessou nunca imaginar participar de um projeto de saúde e lembrou que todo o processo levou 7 anos de conversa com a diretora do HDPA, Sandra Peggi, solicitando a ele para reabrir o setor de cardiologia do hospital, o Incárdio. 
Representante do Hospital Sírio-libanês, Adriana Lara destacou que a homologação para a parceria está sendo concretizada após avaliação criteriosa e a partir de hoje a Escola de Transplantes de Sociedade Beneficente de Senhoras do Hospital Sírio-libanês passa a compartilhar conhecimento tecnológico e científico para transplante de coração.
(Foto e informações: Secom)