Após o ataque à igreja da comunidade Sagrada Família, bairro Parque Ipê, integrante da Paróquia Nossa Senhora das Graças, na Cidade Nova (veja como foi), a comunidade católica se uniu para restaurar os danos provocados pelo ato de vandalismo e, possivelmente, intolerância religiosa contra o templo.
De acordo com o padre Zacarias Luaco, não há novidade na investigação. “Mas, a comunidade paroquial está bem unida em providenciar o que for necessário para restaurar os danos na estrutura da Igreja”, salienta.
Na segunda-feira (14) foi realizada uma vigília de oração e adoração (foto). “Veio muita gente também de outras paróquias. A solidariedade é algo que nos anima em viver o compromisso da nossa fé.  Esta semana a comunidade da Sagrada Família se reuniu na sala de catequese, já que ainda não podemos utilizar a Igreja. É um momento de reflexão e vivência, de encontro com a Palavra neste mês missionário extraordinário. A comunidade segue e se sente unida”, destacou padre Zacarias.
Ele diz que não recebeu nenhuma doação de material para recuperação da igreja. “Embora os danos não foram grandes, mas toda doação é bem-vinda. Determinar algo fica difícil, mas queremos colocar um sistema de câmeras para vigilância”, informa o padre.