Uma das igrejas da Paróquia Nossa Senhora das Graças, no bairro Cidade Nova, foi alvo de ataque supostamente de intolerância religiosa. Em uma nota oficial, a Arquidiocese de Feira de Santana repudiou veementemente a ação.

O ataque foi na igreja da comunidade Sagrada Família, localizada na rua Anapolina, bairro Parque Ipê, que faz parte da Paróquia Nossa Senhora das Graças.
A nota oficial é assinada pelo Monsenhor José Nery de Almeida, vigário geral e que está respondendo interinamente pela Arquidiocese devido à viagem do arcebispo Dom Zanoni Demettino Castro a Roma, para a cerimônia de santificação de Irmã Dulce dos Pobres.
O Protagonista apurou que a igreja foi arrombada na madrugada de terça-feira (8). O padre Zacarias Luaco, que é angolano, manteve contato com o blog. Segundo ele, queixa foi registrada no Complexo Policial do Sobradinho e policiais civis já fizeram perícia no local. O religioso acredita que tenha sido um ato de intolerância religiosa. “Evidentemente que a Polícia é quem vai dizer o que houve, mas tem características de intolerância religiosa. Na igreja havia outros objetos valiosos e não foram levados, como aparelho de som. Escolheram profanar o Sacrário, que é o coração da igreja. Ali está Jesus. Foi uma afronta”, revela o padre, acrescentando que as ações sociais da igreja em praças do bairro vêm sendo alvo de comentários críticos por parte de pessoas ligadas a outras religiões.
Os objetos retirados de dentro do templo foram espalhados na rua. Vários objetos sagrados foram alvo dos invasores, que arrombaram a porta e danificaram a cerca elétrica.
A nota da Arquidiocese expressa repúdio. “Expressamos nossa solidariedade ao padre Zacarias Luaco, pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, e a toda a comunidade católica de Feira de Santana, consternados com esse ato de violência e desrespeito ao sagrado”.