O vereador e líder do Governo na Câmara Municipal, Marcos Lima (Patriota), fez duas interessantes sugestões ao governo municipal: construção de um Centro Administrativo e um monumento a Maria Quitéria no distrito.
“Nossa cidade não tem tantas opções e nem tudo depende de recurso, depende mais de interesse da Secretaria de Cultura. Precisa-se de um monumento de Maria Quitéria no distrito que leva seu nome. Tem pessoas que moram ali e não conhecem a história de Maria Quitéria, pois nunca levaram o conhecimento”, ressaltou.
Em aparte, o vereador Cadmiel Pereira lembrou que até o momento não há informações sobre a residência de Maria Quitéria. “Cadê o tombamento desta casa? Aonde foi que ela nasceu? Precisamos dar vida e cultura à história da heroína do Brasil”, pontuou.
De volta com a palavra, Marcos sugeriu que a Prefeitura e Câmara Municipal funcionem em prédios fora do centro da cidade. “Feira tem potencial para o turismo. A Prefeitura funciona em um prédio tombado, então não era mais para estar em funcionamento ali. Existe história política desta cidade e não há mais capacidade física de atender no centro da cidade. Manifestações pequenas param o centro da cidade. Não cabe mais utilizarmos esses prédios públicos para funcionar a Câmara e Prefeitura”, disse.
Em aparte, Lulinha lembrou que há prédios escolares fechados, onde poderiam funcionar museus, arquivos públicos. Na mesma linha seguiu o vereador Edvaldo Lima (PP). “Recentemente falei do prédio que funciona esta Casa. Fiz indicações para que a Câmara e Prefeitura construam um prédio administrativo. Desde 2013 tenho essa preocupação. Ao lado do Shopping Boulevard tem um terreno onde pode ser construída a Câmara ou Prefeitura”, sugeriu.
Para finalizar, Marcos lembrou que o Centro Administrativo não precisa ser construído todo de uma vez. “Pode levar a Câmara e Prefeitura e, aos poucos, vai construindo as secretarias. O que não podemos é continuar no apertadinho que vivemos. Temos, sim, como avançar”, salientou.
(Foto: Ascom/Câmara de Vereadores de Feira de Santana)