Os jornalistas Augusto Nunes (Revista Veja, Jovem Pan, R7) e Glenn Greenwald (The Intercept) protagonizaram a maior baixaria nesta quinta-feira (7), durante participação de ambos no Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan. Após acalorada troca de acusações e insultos, os dois chegaram a trocar tapas e socos, tudo transmitido ao vivo pelo programa nas redes sociais.
A discussão entre os dois escalou após Nunes voltar a insinuar que Greenwald e seu companheiro, o deputado federal David Miranda (Psol-RJ), estariam negligenciando cuidados dos filhos menores do casal. "Eu disse apenas que o companheiro dele passa o tempo todo em Brasília e ele passa o tempo todo lidando com material roubado, aí eu falei 'quem é que vai cuidar dos filhos?', foi isso", disse Nunes.
Incomodado com o envolvimento das crianças na discussão, Greenwald retrucou e chamou o jornalista de "covarde", o que elevou a tensão do debate. Após alguns segundos de insultos e acusações mútuas, Augusto Nunes partiu então para a agressão física, desferindo tapas e empurrões contra o americano, que revidou. A equipe do programa precisou intervir na situação, com o link ao vivo sendo retirado do ar. 
Minutos depois do confronto, o programa voltou ao ar apenas com participação de Greenwald no estúdio. A partir daí os demais participantes do Pânico passaram a discutir a ocorrência, se dividindo entre críticas ou defesa do comportamento dos convidados. Lamentável e péssimo exemplo para a categoria.