Em um vídeo que circula nas redes sociais nessa quinta-feira (7), a deputada federal Dayane Pimentel (PSL) aparece batendo boca com uma mulher que se identifica como advogada e eleitora de Bolsonaro. A discussão aconteceu em um aeroporto – a cidade não foi identificada.
No áspero bate-boca, Dayane é acusada de trair o presidente. A mulher questiona, também, sobre prestação de contas do Fundo Partidário do PSL na Bahia. “Está no TRE”, diz Dayane.
Visivelmente irritada, a deputada chama a mulher de medíocre e diz que ainda é Bolsonaro. Mais à frente no vídeo, a deputada manda a mulher estudar e a classifica como baixo astral.
“Roubei, matei, não. Sou a primeira deputada da Bahia. Mais atuante”, argumentou a parlamentar baiana. Ao se afastar da mulher, Dayane ameaçou chamar a polícia.
A deputada e o marido Alberto Pimentel, secretário de Trabalho do governo municipal em Salvador, vivem um inferno astral político, inclusive com denúncia de contratação irregular de um escritório de advocacia, com dinheiro do gabinete de Dayane, para uma situação particular da deputada (leiamais).