A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do bairro Queimadinha, em Feira de Santana é acusada de negligência. Na terça-feira (5) recebeu um paciente e após atendimento o enviou para casa, como se nada tivesse acontecido, apesar de o comerciante Raimundo Fernandes apresentar sintomas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O “atendimento” teria sido prestado por uma médica – ainda não identificada.
Em casa, o comerciante voltou a passar mal. Nessa quarta-feira (6) a família o encaminhou a um médico particular, através de um Centro Médico. Diagnóstico: AVC.
Imediatamente ele foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada ao lado do Hospital geral Clériston Andrade, onde recebe atendimento.
A UPA da Queimadinha, administrada por uma empresa com sede em São Paulo, certamente não recebe a dinheirama repassada todos os meses pelo governo municipal para mandar paciente com sintoma de AVC para casa.
A denúncia precisa ser apurada e, caso confirmada, punida com rigor pela Prefeitura de Feira de Santana através da Secretaria Municipal de Saúde.
A família do comerciante e a comunidade esperam e têm certeza que esse ato de negligência não passará em branco.
Procurada pelo Protagonista, a direção da UPA nada explicou.