As provas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) realizadas na Faculdade Pitágoras, em Feira de Santana, acabaram em confusão. Segundo relato de estudantes, mesmo com o calor escaldante registrado no domingo na cidade (25), ar-condicionados e bebedouros da unidade de ensino, onde as provas foram aplicadas, foram desligados, o que gerou reclamação e indignação.
Segundo estudantes que mantiveram contato com o Protagonista, os aparelhos de ar-condicionado de algumas salas e até os bebedouros  foram desligados sem que houvesse nenhuma explicação. Com o forte calor, permanecer nas salas foi uma prova de resistência.
A reclamação foi geral. Uma aluna passou mal e precisou receber atendimento médico. Nas redes sociais vários áudios circularam com o registro da indignação dos estudantes.
“Uma mulher grávida estava sentada ao meu lado, suando igual ‘cuscuz’. Sugeri troca de sala, mas disseram que não poderia”, diz um estudante. Quem enfrentou o calor e tentou responder à prova afirma que saiu prejudicado. “Eu e muita gente respondeu até sem pensar muito ou deixou quesitos em branco para se livrar do calor infernal”, argumentou um outro estudante.  “A sala onde eu deveria fazer a prova fica de frente pro sol. Pense no calor insuportável que estava”, afirmou uma estudante ao Protagonista.
O imóvel da Faculdade Pitágoras, localizado na avenida José Falcão, foi alugado pela coordenação do ENADE para realização das provas.
A Pitágoras, unidade de Feira de Santana, enviou nota de esclarecimento ao Protagonista. "A Pitágoras – unidade Feira de Santana – BA esclarece que a instabilidade do ar condicionado ocorreu de maneira pontual em apenas uma das 24 salas onde estava sendo aplicada a prova do ENADE.
A faculdade lamenta o ocorrido e reforça que disponibilizou previamente duas salas extras e fez a sugestão de troca, porém como o teste já estava em andamento, a organização do ENADE optou por não utilizar as salas reservas.

Por fim, a Pitágoras informa que os bebedouros estavam funcionando normalmente. A instituição permanece à disposição para esclarecer dúvidas adicionais”.

ENADE - O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.
É aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) desde 2004. O Enade integra Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela Avaliação de cursos de graduação e pela Avaliação institucional. Juntos eles formam o tripé avaliativo que permite conhecer a qualidade dos cursos e instituições de educação superior brasileiras.
A inscrição é obrigatória para estudantes ingressantes e concluintes habilitados de cursos de bacharelado e superiores de tecnologia vinculados às áreas de avaliação da edição. A situação de regularidade do estudante é registrada no histórico escolar.
O Ciclo Avaliativo do Enade determina as áreas de avaliação e os cursos a elas vinculados. As áreas de conhecimento para os cursos de bacharelado e licenciatura derivam da tabela de áreas do conhecimento divulgada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Já os eixos tecnológicos são baseados no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia (CNCST), do Ministério da Educação.