A TV Educativa da Bahia (TVE), canal público vinculado ao governo do estado e à TV Brasil, mobilizou, no último sábado (9), sua programação e redes sociais para exibir o pronunciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo, cidade do ABC paulista. O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), criticou a divulgação.
Rocha lembrou que a emissora é uma estatal mantida pelo Governo do Estado e tem como principal função difundir a cultura do estado, cobrindo as festas populares, bem como ajudar na formação do telespectador. 
Quanto à transmissão do ex-presidente Lula, o presidente do Legislativo feirense externou seu repúdio. “A TVE não pertence ao PT, não está ali para servir a partido algum. A missão é informar a população baiana. Lula fez um discurso inflamado de ódio, criticou o atual governo de Jair Bolsonaro e atacou o plano econômico de Paulo Guedes. Isso foi uma verdadeira falta de vergonha, uma atitude descabida”, comentou.
Os vereadores Marcos Lima (Patriota) e Edvaldo Lima (PP) parabenizaram José Carneiro por tratar do assunto. “Não é de agora que eles fazem isso. Já transmitiram entrevista de Lula quando ainda estava preso. Precisamos ser respeitados”, protestou Edvaldo Lima.
Carneiro ratificou que é a favor da democracia e não se opõe a qualquer manifestação política. “Não sou contra o ato político organizado pelo PT. O que eu acho incoerente é a inclinação política que a TVE vem tendo nos últimos anos. Se ela fosse uma emissora privada tudo bem, mas não é. Deixo aqui meu repúdio a essa atitude imoral”, acentuou.
Petista responde - O vereador Alberto Nery (PT) criticou o discurso de José Carneiro. “Foi um ato histórico deste país, um ex-presidente, que foi eleito no ABC, pelo sindicato dos metalúrgicos, voltar àquele local para declarar que está livre, e dar satisfação a boa parte da população brasileira. Apenas pedia a prisão de Lula aqueles raivosos que votaram no Bolsominion e devem estar arrependidos”, defendeu. 
Nery afirmou que o discurso de Lula foi transmitido pelas principais emissoras de TV do Brasil e citou a Rede Globo, o SBT e a Bandeirantes. Segundo ele, mídias internacionais da Argentina, Portugal, Estados Unidos, dentre outros países, também retransmitiram. “Então não vejo o porquê desta raiva, deste ódio”, questionou.