Matando saudade do tempo de líder da bancada governista, o vereador Lulinha (DEM), partiu para cima da oposição na manhã dessa terça-feira (26), na sessão da Câmara Municipal. O alvo foi o falastrão opositor, vereador Zé Filé (PROS). “Cadê o acesso ao conjunto Viveiros?”, questionou o democrata.
Foi uma resposta de Lulinha às críticas feitas pelo vereador oposicionista Zé Filé, que cobrou conclusão de obras do governo municipal. “Falar das obras municipais é fácil, afinal de contas esse é o papel da oposição. É a única coisa que sabem fazer”, disparou Lulinha.
“Recomendo ao colega (Zé Filé) que também olhe e cobre dos governos estadual e federal. Vossa excelência ‘tem’ um senador e um deputado federal e, mesmo assim, não conseguiu regularizar a situação do Viveiros, o máximo que fizeram por lá foi uma escola de pequeno porte”, lembrou Lulinha.
Ele ainda afirmou que o município vive uma realidade de plenitude sob a gestão do prefeito Colbert Filho. Lulinha também destacou que o Governo Municipal tem investido muito e assim elevado Feira de Santana à condição de Região Metropolitana. “Realmente não sabemos o que Zé Filé quer. Se o secretário não comparece ele reclama, se vai visitar o bairro ele também reclama. Enquanto a oposição reclama, Colbert trabalha. Estamos construindo um CMDI no bairro Baraúnas, a cidade anda limpa e bem iluminada, obras na sede e nos distritos”, detalhou.
Em aparte, o vereador Zé Filé contestou Lulinha. “O meu colega está mal informado. Eu tenho trazido emendas para o Município. O senador Otto Alencar já liberou R$ 600 mil para Feira e Otto Filho fez o mesmo. E só a nível (sic) de esclarecimento, o acesso ao Viveiros foi interditado sob autorização do seu ex-prefeito”, rebateu.
Ao concluir, Lulinha retrucou dizendo que a Prefeitura não teve participação na interdição. “A culpa não recai sobre a Prefeitura. Culpe o seu governo que privatizou as vias estaduais e federais. Bote a mão na consciência e analise os fatos”, finalizou.