Apesar da aproximação das eleições e a abertura da temporada de caça aos votos, ainda há espaço para um clima harmônico na Câmara Municipal de Feira de Santana. Exemplo: dois vereadores pesos pesados, e de grande influência na base governista, se manifestaram favoráveis à permanência do Feiraguay na praça Presidente Médici.
Lulinha e Marcos Lima já andaram disputando a "paternidade" de alguns serviços e obras do governo municipal. Como a instalação de ar-condicionado em escolas municipais. O que é até normal dentro de um grupo político. Mas, agora, estão com discurso afinado em defesa do Feiraguay,
Após o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) pedir a realocação do "Feiraguay" para o espaço do Shopping Popular, diversos comerciantes e autoridades se posicionaram de forma contrária. A Defensoria Pública da Bahia mostrou interesse em atuar na defesa dos camelôs que comercializam seus produtos no Feiraguay.
O líder do governo na Câmara, vereador Marcos Lima (Patriota), que faz um bom trabalho na defesa do governo na Casa, defendeu a permanência dos comerciantes na praça Presidente Médici. “O Feiraguay é conhecido lá fora. Tem uma importância econômica gigantesca. Temos que defender com unhas e dentes”, justificou Marcos Lima.
Lulinha, outro vereador influente na base governista, relatou que, quando trabalhava como vendedor ambulante, presenciou a mudança dos comerciantes da Sales Barbosa para a o atual local, a praça Presidente Médici. “O Feiraguay está lá há muito tempo e não foi área invadida, fomos realocados para aquele local por meio de um cadastro na Secretaria de Serviço Econômico que foi refeito há pouco tempo, através do secretário Borges Júnior. São cerca de três mil comerciantes no que hoje é um entreposto forte para a Bahia e também para o Brasil”, defendeu.