Motoristas e cobradores que atuam no Sistema Integrado de Transporte (SIT) de Feira de Santana estão participando de capacitação sobre Noções Básicas de Controle a Incêndio.
A iniciativa visa orientar os operadores do transporte quanto à identificação do estado do extintor, observação do lacre, pino de segurança, manômetro, gatilho, punho, difusor, alça de transporte, mangueira e rótulo de instrução fazem parte dos itens a serem checados quando estão trabalhando embarcados nos ônibus coletivos que prestam atendimento ao usuário do município.
Segundo Adriana Oliveira, técnica em Segurança do Trabalho da concessionária de transporte urbano São João, existem diferentes tipos de extintores para cada tipo de incêndio.
“Um incêndio pode ser causado por vários materiais diferentes e cada agente é responsável pelo combate de cada um”, explica a técnica.
Extintores com classificação A (base de água - H2O) são indicados para incêndios que possuem como princípio de extinção o resfriamento e agem em materiais como madeiras, tecidos, papéis, borrachas, plásticos e fibras orgânicas.
Já extintores com gás carbônico (CO2) são indicados para incêndios da classe B e C. Seu princípio de extinção ocorre por abafamento e resfriamento e age em materiais combustíveis e líquidos inflamáveis e também contra fogo oriundo de equipamentos elétricos.
Extintores à base de pó químico também são indicados para incêndios das classes B e C, porém com princípio de extinção por meio de reações químicas. A depender da classificação [A/B/C] pode ser usado para a contenção de fogo de praticamente qualquer natureza.
“Todos os colaboradores estão aptos para uma possível situação de sinistro que envolva incêndio, sabendo como usar o extintor e combater as chamas corretamente”, explica.
O motorista Antônio Juscelino Santos destacou a importância do curso promovido pela empresa, “pois nem todos [motoristas] conhecem bastante como e qual extintor utilizar em situações de risco, principalmente porque estamos diariamente no trânsito e transportando vidas”.