A licitação que a Prefeitura de Feira de Santana realizou na segunda-feira (18), para contratação de empresa responsável pela iluminação do Natal na cidade, envolve vários novos locais, em relação a decoração dos últimos anos, além de ter um outro componente importante: em três pontos estratégicos, ela será permanente. Essas são as novidades que implicam em um investimento maior em 2019, explica o secretário de Serviços Públicos, Justiniano França, em matéria da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom).
O prédio da Prefeitura é um dos equipamentos municipais que vai ganhar uma iluminação, em sua área externa, para atender não apenas aos festejos de fim de ano, sendo mantida depois desse período. Não demandará mais despesa, de luz, para o Natal seguinte.
Outros dois locais com essa mesma configuração são o Complexo de Viadutos Deputado Miraldo Gomes, acesso à cidade através da BR 116 Norte, e o viaduto próximo ao antigo Clube de Campo Cajueiro, início da BR 324. São pontos onde não havia iluminação natalina nos últimos anos em Feira de Santana. Também nesses locais o investimento representará utilização permanente.
Às margens da Lagoa Grande, na avenida Eduardo Froes da Motta, onde ocorre grande fluxo de veículos conduzindo residentes locais e também de outras cidades, a Prefeitura vai instalar uma decoração de Natal pela primeira vez. O lugar receberá uma grande árvore iluminada.
Mais um equipamento de grande movimento a receber iluminação para o Natal é o Monumento à heroína Maria Quitéria, localizado no cruzamento da avenida que leva o mesmo nome e a Getúlio Vargas. Ali será instalada uma complexa peça decorativa em formato de túnel, novidade para este ano.
Tudo isso e mais as decorações das avenidas Getúlio Vargas e Senhor dos Passos, Praça Monsenhor Renato Galvão (Matriz), com o super-presépio natalino, a Catedral Metropolitana e o Coreto.
Duas empresas (uma delas de Feira de Santana) disputaram a licitação realizada na segunda-feira e o menor preço foi apresentado pela Compacta, com sede em Salvador, que fará pela primeira vez este trabalho. 
A Prefeitura não é obrigada a contratar todos os itens individualizados da licitação. A proposta de iluminar para o Natal uma antena de rádio ou tv, por exemplo, dificilmente será colocada em prática. Uma das poucas com visibilidade adequada para esse tipo de decoração está descartada pelo proprietário da emissora, que vê inviabilidade técnica para que o equipamento receba esse tipo de instalação.
Este ano, o Município contratou um profissional especialista em iluminação para elaboração do projeto, bem como efetuar acompanhamento da execução do previsto em contrato. Uma forma de fiscalizar a qualidade da prestação do serviço.
(Matéria e foto: Secom)