A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDESO) prorrogou a sindicância interna que apura denúncias de irregularidades na concessão de benefícios essenciais do auxílio funeral. No dia 2 de novembro o Protagonista divulgou em primeira mão a abertura da primeira sindicância, que deveria ser concluída nessa sexta-feira (15) (veja mais).
O secretário Pablo Roberto Gonçalves autorizou a prorrogação da sindicância e nomeou os mesmos servidores como membros da segunda comissão: Soneide Cristina Oliveira Rios Teixeira (presidente), Cristiano Queiroz da Silva e Leila Rocha dos Santos Brandão.
O segundo decreto foi publicado no dia 13 passado, e no prazo de 15 dias (28) deve encaminhar o relatório conclusivo à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.
A portaria não traz detalhes sobre a denúncia, mas o Protagonista apurou que há indícios de cobrança indevida pelo serviço que é gratuito e chegou a ser suspenso por alguns dias por parte da SEDESO, mas foi reativado em seguida por determinação do secretário Pablo, preocupado em não prejudicar as dezenas de famílias que necessitam do serviço funeral gratuito fornecido pela Prefeitura de Feira – média de 25 por mês, só de adultos.