A Euterpe Feirense tenta, com uma nova gestão, superar as dificuldades financeiras e voltar a ser uma grande opção de lazer em Feira de Santana. A sede de campo, na avenida Contorno, passa por melhorias. Uma campanha para atrair novos sócios e recuperar os antigos será lançada. Ao Protagonista o presidente da entidade, Antônio Carlos Cerqueira, falou sobre o clube, um dos mais antigos da cidade – tem 99 anos.
O Protagonista - Qual a situação financeira, hoje, da Euterpe Feirense?
Antônio Carlos Cerqueira – Difícil. A diretoria está trabalhando com as reformas para conseguir uma estabilidade.
O Protagonista - O que a diretoria atual tem feito para gerar estabilidade ao clube?
Antônio Carlos Cerqueira - Criando atrativos, como uma rampa na piscina de adultos, reforma do tubo água e campo de futebol soçaite.
O Protagonista - Quando a diretoria foi eleita e quando termina o mandato?
Antônio Carlos Cerqueira – Fomos eleitos em janeiro de 2019. O mandato é de 2 anos.
O Protagonista - Quanto custa à diretoria manter mensalmente o clube?
Antônio Carlos Cerqueira - Estamos em fase de mudanças radicais e está mudando a cada dia.
O Protagonista - O prédio da Euterpe Feirense na Conselheiro Franco dá lucros? Vocês têm algum projeto de otimização para o prédio?
Antônio Carlos Cerqueira - Há uma ideia de reforma, sim.
O Protagonista - O cube está com uma campanha de associação junto ao público? Quais os valores e quais os planos disponíveis?
Antônio Carlos Cerqueira - Em breve lançaremos. Para novos sócios taxa de R$ 500, para pagamento em até 5x; e R$ 50 de mensalidade.
O Protagonista - Qual a dívida da Euterpe Feirense? Existe possibilidade de um dos imóveis (clube social ou sede na Conselheiro Franco) ser vendida?
Antônio Carlos Cerqueira - A dívida é pequena. Venda da sede, no momento, não há interesse.