A interrupção no fornecimento de energia elétrica, ocorrido na manhã dessa sexta-feira (20), em Feira de Santana, e várias cidades baianas, afetou o funcionamento dos equipamentos elétricos que fazem o bombeamento do sistema de abastecimento de água da Embasa. Vários outros serviços também ficaram comprometidos.
Um Gabinete de Gestão de Crise, sob o comando do Secretário de Administração, Sebastião Cunha, foi instaurado na Prefeitura de Feira de Santana para definir e organizar ações em virtude da queda de energia.

O secretário Sebastião Cunha ressalta que várias ações foram adotadas visando garantir o pleno funcionamento de todos os serviços no âmbito da Prefeitura Municipal. "O Gabinete de Gestão de Crise, articulou todas as ações junto a cada Secretaria  e conseguimos garantir a normalidade dos serviços públicos oferecidos à população". 
A interrupção aconteceu pouco depois das 8h da manhã. Segundo a Coelba, a interrupção foi provocada por um desligamento na subestação Governador Mangabeira, da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), responsável pelo suprimento de energia para a Coelba na região.
Ainda antes das 9h a energia foi reestabelecida e de acordo com a direção da Coelba, já está totalmente normalizado o fornecimento de energia em Feira de Santana e municípios vizinhos.
A Coelba disse ainda que o Operador Nacional do Sistema Elétrico e a Chesf iniciaram imediatamente a retomada das cargas para a concessionária e o serviço foi normalizado gradativamente.
Em relação à Embasa, assim que o fornecimento de energia foi reestabelecido pela Coelba, o abastecimento de água retomou o ritmo normal.
E não foi apenas o abastecimento de água que a falta de energia afetou em Feira de Santana. Vários serviços ficaram comprometidos durante a interrupção, que durou alguns minutos.
Unidades de saúde, comércio e o trânsito foram afetados pelo apagão inesperado.