A empresa de segurança e transporte de valores Prosegur é acusada de reter valores da empresa Rosa, de transporte de ônibus urbano em Feira de Santana. E o pior: sem perspectiva de repasse do dinheiro.
O problema acontece desde o da 26 de novembro e pode comprometer o pagamento de fornecedores e, principalmente, da quinzena de boa parte dos funcionários que operam no Sistema Integrado de Transporte (SIT).
Segundo Luzivalda Loureiro, representante da Via Feira, a empresa Prosegur emitiu comunicado justificando, apenas, que vem tentando restabelecer o sistema eletrônico interno após ter sofrido ataques de hackers, mas segue retendo o dinheiro da empresa Rosa.
O recolhimento de valores é feito normalmente, todos os dias, nos terminais por parte da empresa de segurança.
Na véspera de pagamento de quinzena nesta quinta-feira (5), a ansiedade toma conta de muitos rodoviários.