A Central Estadual de Regulação segue maltratando familiares e matando pacientes em toda a Bahia.  Em Feira de Santana mais um exemplo da crueldade da chamada “fila da morte”.
Uma mãe usou as redes sociais para implorar pela vida do filho, internado em uma Policlínica à espera de transferência para o Hospital Geral Clériston Andrade. O apelo é dramático e direcionado ao governador Rui Costa.
O Protagonista já mostrou vários casos de pacientes graves submetidos à torturante espera por uma vaga em algum hospital estadual.
Mas nada parece sensibilizar o governo do estado e sua Secretaria Estadual de Saúde. A famigerada central Estadual de Regulação segue decidindo que vive e quem morre. Até quando?