O conceituado site político Bahia Notícias, de Salvador, traz nesta sexta-feira (13) uma entrevista com o deputado estadual Tom (ainda PSL). Em uma de suas declarações, o parlamentar escancarou o que era apenas uma especulação: o ex-prefeito José Ronaldo (DEM) deverá comandar, mesmo, na Bahia, o novo partido do presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil. E mais: aconselhou o prefeito Colbert Filho a também ingressar na nova legenda.
Tom deve sair do PSL para entrar na Aliança pelo Brasil. “Um amigo levou José Ronaldo para Flávio (Bolsonaro) e depois o senador me perguntou o que eu achava da indicação. Falei que José Ronaldo era um homem de bem, ficha limpa e que defendia a família. A Bahia conhece Zé Ronaldo”, disse Tom ao site.
O deputado estadual esteve em Brasília com o filho do presidente ao lado dos também deputados Capitão Alden (PSL) e Talita Oliveira (PSL). Segundo Tom, os colegas não se colocaram contra a indicação de Ronaldo. 
Recém-eleito presidente do Fluminense de Feira (leia mais), Tom confirmou a migração ao novo partido de Bolsonaro. O parlamentar espera que a legenda esteja pronta para as eleições de 2020, em que quer concorrer à Prefeitura de Feira de Santana. "Estamos confiando muito que o partido estará pronto. Participei da primeira convenção e existem chances reais do Aliança estar formado em março. A ideia é sair candidato a prefeito em Feira pelo partido de Bolsonaro ", comentou Tom ao Bahia Notícias.
Tom disse ainda que a eleição no município passa pelo crivo de Zé Ronaldo e que o atual prefeito de Feira, Colbert Filho (MDB), pode se filiar ao Aliança. “Colbert é um cara ‘inteligente’ e deve se filiar ao Aliança pelo Brasil”, disse. “Para adentrar nesse partido não pode ter ficha suja. Colbert é de bem também”, argumentou Tom, que concluiu: "Ronaldo está no controle e burro quem não acompanhar”.