O Protagonista comparou as duas pesquisas feitas pela Equalip entre junho de 2019 e a mais recente, divulgada nesta terça-feira (10), sob encomenda do jornal Folha do Estado e o site Bahia na Política. Um dado considerável é que 50.7 dos entrevistados disseram que votam no candidato indicado pelo ex-prefeito José Ronaldo.
As duas consultas populares apontam que o prefeito de Feira de Santana em 2020 está entre quatro nomes, até agora: Zé Neto, Colbert, Targino e Geílson.
Pelo comparativo feito pelo Protagonista, entre as duas pesquisas, com espaço de seis meses, pouco mudou no cenário político de junho para cá.
Pela pesquisa espontânea, o deputado Zé Neto aumentou a diferença para os concorrentes. O petista lidera com 17.6% - em junho ele tinha 16.6%; seguido por Colbert Filho com 8.8% - o mesmo índice obtido por ele de junho, 8.8%; em terceiro aparece o ex-deputado Carlos Geílson, único sem mandato atualmente, com 6.1% - em junho eram 2.3%; o deputado Targino Machado é o quarto, com 5.2% - em junho eram 6%.
Na pesquisa estimulada, Zé Neto segue na frente também. O petista tem 28.3% - em junho eram 25.5%; em segundo vem o prefeito Colbert Filho, com 17.7% - em junho ele tinha 13.8%; na terceira colocação vem Carlos Geílson, com 16.1% - em junho eram 10.3%; Targino Machado aparece em quarto, com 14.6% - em junho ele tinha 13.2%.
Todos os citados nas primeiras quatro colocações cresceram na consulta estimulada, entre junho e dezembro. O ex-deputado Carlos Geílson cresceu 5.8%; seguido do prefeito Colbert com 3.9% de crescimento; Zé Neto, 2.8%; e Targino cresceu 1.4%.
Na pesquisa divulgada nesta terça-feira (10) pela Equalip, 15 nomes foram citados como prováveis candidatos a prefeito em 2020. Nomes como Jhonatas Monteiro (PSOL), Roberto Tourinho (PV), José de Arimateria (PRB) e Fernando de Fabinho (PSD) tiveram entre 1,0% e 1,5%, na pesquisa espontânea. Outros como Rei Nelsinho, Cabaceira (REDE) e Carlos Medeiros (NOVO) aparecem com 0,1% na pesquisa estimulada.
A pesquisa foi realizada entre os dias 29 de novembro e 3 de dezembro e ouviu 1000 eleitores em 29 bairros e 6 distritos.