Equipes de policiais federais cumprem, nessa quarta-feira (4), em Feira de Santana, mandados de prisão preventiva e mandados de busca. Os mandados são cumpridos através da Operação Assepticus, deflagrada pela Polícia Federal para desarticular uma organização criminosa atuante na região de Feira de Santana, especializada em fraudes contra instituições bancárias.
Além de Feira de Santana, ações também e Salvador, Santa Bárbara e Catu, na Bahia, além de Fortaleza, no Ceará, expedidos pela 1ª Vara Federal de Feira de Santana.
Uma equipe de policiais federais esteve na agência Subaé da Caixa Econômica Federal, em Feira de Santana. Em um vídeo gravado por um cliente, passado ao Protagonista, os policiais são barrados pela vigilância, e inicia-se uma discussão com vigilantes. Um deles chega a ser ameaçado de perder a licença funcional por não permitir o acesso dos policiais. Após alguns minutos, a situação foi contornada.
Investigação - De acordo com o site Acorda Cidade, em Feira de Santana, nesta manhã, cinco pessoas foram conduzidas ao posto de Polícia Federal. Também houve apreensão de veículos.
As investigações iniciaram a partir de provas e colaborações premiadas obtidas na Operação Ali Babá, deflagrada em julho de 2016, e apontam a participação de servidores públicos e despachantes em desvios que superam os dez milhões de reais.
Os investigados forjavam contratos sociais e outros documentos com dados falsos, simulando a existência de faturamentos e rendimentos de grande monta, que, com a conivência de funcionários das instituições financeiras, possibilitavam a obtenção de empréstimos vultosos que jamais eram quitados.
Os investigados irão responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato, corrupção ativa e passiva, crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro.
Uma coletiva para a imprensa deve ocorrer no final da manhã, no posto da PF na avenida Maria Quitéria, em Feira de Santana, quando os delegados darão mais
informações.