Uma foto postada na rede social do deputado federal Zé Neto (PT) circula em Feira de Santana. O deputado federal feirense almoça com o ex-deputado federal Sérgio Carneiro (PV), em um restaurante em Salvador. Foi o suficiente para as especulações se multiplicarem.
Evidentemente que, para Zé Neto, é positivo divulgar um encontro com o filho de João Durval. Principalmente nesse momento em que, na condição de pré-candidato petista à Prefeitura de Feira, as conversas são normais.
Porém, do ponto de vista do experiente Sérgio Carneiro, tudo não passa de um papo informal, temperado com boas porções de comida baiana.
“Foi um simples almoço, amigo. Creia, nada mais que isso. O irmão dele (Franklin) tem um contrato de manutenção de uma faculdade em que o meu amigo Carlinhos Sant'anna é assessor. Daí para este encontro não custou muito. Carlinhos chamou o amigo e Franklin chamou o irmão. Mas, óbvio, que a foto sugere especulações”, diz Sérgio ao Protagonista.
A princípio, Sergio apoiará em Feira de Santana o candidato do PV - por enquanto anunciado como pré-candidato o vereador Roberto Tourinho.
Sobre a relação espinhosa com o deputado petista, Sérgio diz o seguinte: “Na verdade, no PT as divergências são mais claras que nos outros partidos, mas sempre marcha junto da porta da rua para fora. Nunca trocamos agressões. Sempre houve um respeito pessoal preservado. E ainda que tivesse havido algum contratempo, que não houve, sempre seria possível superar. Ainda sobre o almoço, não houve nenhuma tentativa de acordo ou proposta. Foi um simples almoço. Estou dedicado à iniciativa privada, atuando em parceria com 4 escritórios de advocacia em Feira, Salvador, Goiânia e Brasília, e representando o Instituto do Conhecimento e Saber Fazer de São Paulo. Além de estar examinando o ingresso numa empresa de tecnologia. São estes os meus planos para 2020”, destacou.
“No almoço, apenas ouvi. Lembrei do meu pai, João Durval, que em sua sabedoria ouvia muito mais do que falava”, acentua.