O ex-deputado e atual Ouvidor Geral do Estado, Carlos Geílson, elogiou a iniciativa do governo municipal de Feira de Santana em distribuir cestas básicas para a população carentes, devido ao isolamento provocado pelo coronavírus no município. Porém, faz um alerta: “se alguém utilizar essas cestas em troca de votos, deve ser banido da política”. Ele também adverte para a gravidade da situação e recomenda que a prefeitura de Feira providencie leitos para atender aos infectados.
“Não me passa na cabeça que num momento como esse, de agonia e aflição, que alguém queira se locupletar politicamente com a distribuição de cestas básicas. Essa distribuição é necessária, é importante, mas o esforço do governo municipal não deve se prender apenas à distribuição de cestas básicas, como, também montar hospitais improvisados, hospitais de campanhas. O município tem que se preparar para tal e o local ideal é o estádio Joia da Princesa. O governo nisso aí está muito devagar. A nossa esperança é que nada disso seja utilizado, mas quem é da vida, é da morte. Caso haja necessidade, o município está desprovido e despreparado. O momento é novo, é de cuidado, requer todo cuidado dos governantes, mas não passa pela minha cabeça que alguém use a situação que nós estamos vivendo, para ganhar votos. Se assim que alguém proceder, deve ser banido da vida pública, não pode exercer cargo importante, precisa ser banido da vida pública”.